Não há paisag…

Não há paisagem que ame mais…

 
 

Não há paisagem que ame mais que a vida.

Habito nessa viagem,
Onde a saudade não é permitida,
 Navego à deriva ,sem terra à vista,
 De viva-voz, não posso
Alterar o seu rumo.

Não deixo na Terra,
Uma só vagem de vida;
Talvez a minha margem,
Seja de silva agressiva
E transporte na bagagem,
Um imaginário desarrumo.

Jorge Santos (10/2010)
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s