Longa é a noite em mim…

Longa é a noite em mim,
Os Lugares afiguram-se-me
E eu perdido na noite escura,
-Coisas do sem-fim-

Triste é acordar,
A noite dentro d’ mim,
Saberei eu acordar,
Da noite em que sinto

O princípio de tudo, o infinito,
Noite de máscaras, caretos,
Noite irreal, estranha,
Como eu , o mundo.

Longa é a noite em mim,
Em minha roda,
A alma dança, uma dança
Sem fim.

Garça negra que passa, mansa,
No luar do sentir,
No lugar do explicar,
No silencio, sem falar…

Não sei explicar se durmo,
Ou a noite dorme em mim,
Durmo um certo sono, em tudo
Igual à noite que dorme,

E dorme em mim, calma.
Conduz-me coração,
P’lo cosmos e em orbita,
Sem forma e sem volta,

Triste é acordar a noite,
Dentro de mim,
Se tudo quanto sou,
A ela devo, à lua o outro lado.

Longa é a noite em mim…

Jorge Santos (10/2014)

http://joel-matos.blogspot.com

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s