Hoje não encontrei a dor

Hoje não encontro a dor,
O que me doi é a alma
Do vício da dor num gole,
Caísse o chão não magoaria

Tanto, e à dor como esta
Que não encontro nem dentro,
Nem fora, desta alma taberna.
De s’quina quanto procuro na dor,

Encanto quando p’lo odor
Vou se me parece a ser rosa,
Jasmim incenso, pressinto
A dor que não tenho,

Nem quero, mas anseio
Sem como nem porquê,
Hoje não encontro a dor,
Nem a real nem a falsa

Dor de bar, quando bebo
Absinto para sentir no peito a
Dor que do álcool faço lar,sinto
É chamas, ruínas e o balcão velho,

Hoje não encontro a dor,
No sítio que considerava
Antes como sendo
Endereço postal correcto,

A esquina do taberna,
Do copo de três….

Jorge santso (29/08/2015)
http://namastibetpoems.blogspot.com

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s