Os amantes suicidam-se duas vezes

Os amantes suicidam-se
Pondo final à vida duas vezes,
Já eu não me decido
A amar a vida tanta, ponto final,

Fui vencido p’lo meu sonho,
De ansiar ser amado
E apenas me lembro,
Do sorriso suave da boca,

Sinónimo de paixão
P’la vida, quando a tinha.
Os amantes suicidam-se
Como se fosse nada,

A vida sem depois, pois eu
Sinto o destino a sós
Comigo e pela primeira
Vez faz tempo, lembro que

Nos amá-mos os dois até ao ódio
E a mágoa mas infelizmente
Este não diz o que espero
E eu dele me desprego,

Os amantes suicidam-se
E eu morro de um sonho outro
Que é ser amante do destino certo,
Mas não consigo, não posso

Ou não quero um, escrito
Em envelope fechado
Um amor que, se bem me lembro,
Me fez medo da própria sombra,

Ou morte…

Joel matos (01/2016)
http://joel-matos.blogspot.com

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s