Aos pássaros acresce o voar

Os pássaros crescem
A voar, nossa alma
Nasce pra depois voar
Ou não, voando.

Os poemas que amamos,
São pássaros que chegam,
Não se sabe d’onde e pousam
No livro em que lês o auto

Da alma e do amor, sem autor
Ou pagina marcada,
Um dia todos voarão em bandos
Como pássaros,

Autores anónimos, nós outros
Pássaros de prisão,
Cresçam e voem, deixam-me
Sonhar cada dia mais só,

Cada dia mais sou,
Cada dia mais solto…

Jorge Santos (01/2016
http://namastibetpoems.blogspot.com

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s