Havidos sonhos meus …

A mãe da terra e dos céus
É a polpa das estrelas vivas,
Culpa minha ser infeliz,
Que me fiz dos astros sóis,

E o meu pensar rasteiro
E o futuro preto como breu,
Acabados sóis negros,
Meus nervos e vísceras,

Viúvas negras do espaço,
Frias como meus passos
São, culpa minha sim, ser
Filho das estrelas activas

E eu não e eu não e eu
Não. A mãe de todas as terras,
È o não fazer noite no coração
Das estrelas que cintilam,

No meu quarto, do tecto falso
Quando olho com escuros olhos,
Os havidos-sonhos meus …

Joel Matos (01/2017)
http://joel-matos.blogspot.com

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s